Compartilhamentos

Começou na noite dessa terça-feira, 26, a 10ª edição do Aldeia de Artes Povos da Floresta realizada pelo Sesc. O projeto vem fomentando os mais diversos seguimentos de cultura na Região Norte há 10 anos. O evento, que se estende até sábado, contempla os mais variados seguimentos da cultura do Estado. Este ano o Aldeia conta com apresentações de companhias de artes cênicas, poesia, música e dança, vindas de diferentes estados do Brasil, entre eles Rio de Janeiro, Maranhão e Goiás .  A programação acontece em vários espaços como, Sesc centro, Araxá, Teatro das Bacabeiras e escolas publicas de Macapá e Santana.

João Amorim é uma das atrações do Aldeia que começa nesta terça

João Amorim é uma das atrações do Aldeia Povos da Floresta

Um dos coordenadores do projeto, Genário Dunas, adiantou que serão realizadas  duas oficinas específicas para teatro, uma de dramaturgia e outra de corpo, com um bailarino do Núcleo Atmosfera, do Maranhão. “O Aldeia deste ano coincide com a passagem de um dos maiores projetos culturais do país pelo Estado, que é o Palco Giratório, que estará conosco em toda a programação”, anuncia Dunas. 

Os artistas locais também deixarão sua marca nesta edição do projeto, que este ano tem a participação de um dos novos talentos da Amazônia, João Amorim, que comemora 5 anos de carreira. No dia 29 ele estará se apresentando no Sesc-Cento, com seu mais novo show, o “Mandalazul”. O músico traz em seu repertório músicas que fazem uma leitura de ritmos africanos e sua influência na canção brasileira. Confira a programação completa no endereço  http://www.sescamapa.com.br/ .  

Compartilhamentos