Compartilhamentos

Humberto Baía, de Oiapoque – O racionamento de energia fez uma vítima fatal neste fim de semana no município de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá. Um estudante de enfermagem de 27 anos morreu sufocado com monóxido de carbono produzido por um gerador de energia ligado dentro da casa dele. A esposa do rapaz está internada em estado grave no Hospital de Emergência de Oiapoque.

O incidente ocorreu na madrugada do último sábado, 16. Claudione Bezerra, de 27 anos, era filho de um comerciante de Oiapoque e estudava no campus da Unifap na cidade. Ele morava com a esposa no Bairro da Fazendinha, e assim como outros 40 mil habitantes de Oiapoque  também vinha sofrendo como racionamento de energia.

Pequeno grupo gerador que gerou monóxido de carbono dentro da casa. Morte silenciosa

Pequeno grupo gerador que gerou monóxido de carbono dentro da casa. Morte silenciosa

O pequeno grupo gerador foi ligado na parte de trás da casa, mas a fumaça invadiu os cômodos da residência. O casal inalou fumaça enquanto dormia. A esposa dele, que não teve o nome divulgado, pode ser transferida para Macapá ainda neste domingo, 17.   

O velório de Claudione atraiu centenas de moradores da cidade. A família levou o corpo para o Distrito do Carnot, no município de Calçoene,  onde será sepultado.

Oiapoque vive um racionamento de energia elétrica há cerca de duas semanas por causa da dificuldade de transporte de combustível pela BR-156 para a usina térmica da cidade.

Reportagem: Humberto Baía

Compartilhamentos