Compartilhamentos

A Defesa Civil informou no início da tarde desta quinta-feira, 07, que 40% da cidade de Ferreira Gomes ficou inundada depois de um suposto rompimento de uma ensecadeira, uma espécie de muro de arrimo usado para desviar o curso do rio, que fica na obra de construção da hidrelétrica de Cachoeira Caldeirão.

O problema causou a vazão da água que estava represada elevando o nível do rio Araguari em dois metros acima do normal. A Defesa Civil está mandando mais militares para reforçar a assistência às famílias atingidas.

A Defesa Civil está reforçando a assistência com mais pessoal

A orla da cidade está tomada pela água. Muitas famílias estão desalojadas

“Já temos uma equipe no local, mas estamos enviando mais 50 bombeiros militares para ajudar as famílias atingidas pela inundação. Estamos trazendo também militares de Oiapoque para ajudar na remoção das pessoas”, informou o diretor de Comunicação do Corpo de Bombeiros, Coronel Roberto Nery.

Roberto Nery também informou que o Exército está enviando militares para ajudar nos trabalhos. A secretaria de Estado de Mobilização Social (Sims) encaminhou para o município assistentes sociais para ajudar no auxílio e levantamento dos dados das famílias atingidas.

As pessoas estão utilizando pequenos barcos para se locomoverem nas ruas

As pessoas estão utilizando pequenos barcos para se locomoverem nas ruas

“Estamos correndo contra o tempo para realocarmos as pessoas para uma área segura, já que o nível do rio pode subir ainda mais por conta das chuvas”, acrescentou o militar.

Sobre as informações de que quatro pessoas estariam desaparecidas, o Corpo de Bombeiro disse que não há nenhuma informação oficial sobre o assunto.

 

 

Compartilhamentos