Compartilhamentos

Jair Zemberg – Tudo bem que a situação não está fácil para ninguém, mas pedir para ser preso só para ter comida e lugar onde dormir já é demais. Mesmo assim foi essa a escolha de Marcelo da Silva Barriga, de 27 anos, o Matrix. Na madrugada desta terça-feira. 23, ele foi preso por tentativa de assalto. Horas antes, no entanto, ele já havia tentando se entregar à polícia alegando que estava na rua fora do horário estabelecimento pela condicional.

Marcelo Barriga tem condenação por furto e tráfico de drogas. Este mês ele teve progressão de pena e foi colocado em liberdade, com a condição de não passar das 19 horas na rua.

Matrix agradeceu aos policiais: "só quero puxar a minha cana"

Matrix agradeceu aos policiais: “só quero puxar a minha cana”. Fotos: Jair Zemberg

Fora da cadeia, no entanto, Matrix, que é viciado em crack e não tem profissão, disse que passou a ter dificuldades para sobreviver.  Ontem, por volta das 23 horas, ele foi até o Ciosp do Pacoval para se entregar alegando que estava na rua fora do horário permitido. Mesmo assim, os policiais que estavam de plantão o mandaram ir embora.

Inconformado com a rejeição, Matrix decidiu cometer um crime e assim conseguir voltar para o Iapen. Mas quase que a estratégia terminou de forma trágica. Na tentativa de assalto, no Bairro Santa Rita, ele foi cercado pela população e já começava a apanhar quando foi salvo por uma equipe do 6º Batalhão da Polícia Militar.  

“Obrigado ao sargento John que me livrou da população. Tudo que eu quero é puxar a minha cana”, comemorou ele ainda visivelmente sob efeito de drogas.

Agora Matrix vai ficar no Iapen durante o resto da pena, onde terá cama, assistência médica e três refeições por dia. Se essa moda pega…..

Compartilhamentos