Compartilhamentos

Uma equipe do 6º da Polícia Militar fechou duas oficinas ilegais de armas de fogo no Bairro Perpétuo Socorro, Zona Leste da cidade, na manhã desta quinta-feira, 4. As duas funcionavam uma em frente à outra na Rua Hugo Alves Pinto. Os policiais suspeitam que algumas armas podem ter sido usadas em assaltos na capital.

Dono disse que herdou o ofício do pai

Dono disse que herdou o ofício do pai

Os policiais estavam fazendo o patrulhamento normal quando passaram em frente a uma residência e viram um homem sentado em um banco limpando uma espingarda tranquilamente. A equipe fez a abordagem e descobriu que no local funcionava uma oficina de armas de propriedade de Antônio Sérgio Leite, de 54 anos, preso em flagrante.

Leite disse que herdou o negócio do pai depois do falecimento dele. O pai trabalhou a vida inteira consertando armas, inclusive de policiais civis que ainda frequentariam o lugar nos dias de hoje. Leite tinha um concorrente do outro lado da rua, onde os policiais também encontraram outra oficina e mais armas.

No total, 19 armas foram recolhidas nas duas oficinas. Reportagem e fotos: Jair Zemberg

No total, 19 armas foram recolhidas nas duas oficinas. Reportagem e fotos: Jair Zemberg

Nos dois casos as oficinas não tinham alvarás de funcionamento e muito menos autorização da Polícia Federal para funcionar. Além disso, foram encontradas armas caseiras que podem ter sido fabricadas para caçadores do interior ou para bandidos. A Polícia Civil vai investigar o caso.

No total, os policiais recolheram 19 armas, entre rifles, espingardas e até uma carabina roubada de uma residência em Macapá. O dono já entrou em contato com a polícia e disse que vai apresentar a documentação do armamento para recuperá-lo.

Compartilhamentos