Compartilhamentos

Pastor e ex-jogador de futebol do Ypiranga, Dilermando Oliveira conquistou muitos títulos pelo clube em 1970. Um deles foi o Campeonato Amapaense de Futebol. Era o tempo em que tinha apenas 65 quilos, o peso médio de um jogador. Mais de três décadas depois, Dilermano precisa emagrecer 29 quilos, e com mais 180 pessoas se inscreveu no projeto Medida Certa, da Polícia Militar do Amapá.

Os participantes tem um prazo de 90 dias para chegar ao peso ideal, com massa corpórea de 70 quilos, dependendo da estatura. Além de fazer um bem para a saúde e à autoestima, os participantes ainda podem ganhar prêmios sendo policiais ou não policiais.

Dilermando Oliveira, ex-jogador de futebol. Meta: 29 quilos

Dilermando Oliveira, ex-jogador de futebol. Meta: 29 quilos

“Eu sempre apoiei a aproximação da PM com a sociedade. Acredito que o corpo mais que o vestuário é um lugar do espírito, e eu quero cuidar do meu. Não realizo atividades físicas há um tempo, mas vou me esforçar para emagrecer”, ressaltou o ex-atleta.

A iniciativa da Polícia Militar visa dar qualidade de vida para os policiais, que muitas vezes, pelo trabalho exaustivo, acabam não cuidando da alimentação e da saúde corporal. Além de policiais, outros profissionais também podem participar.

“Nós percebemos que o policial militar precisa voltar a se exercitar e ter uma reeducação alimentar. Não podemos pensar só na saúde do militar, mas também em familiares e amigos que devem ser atingidos por essa mudança. Por isso, o programa é aberto para civis e militares na busca de uma melhor qualidade de vida”, destacou o coordenador do projeto, major Marcelo Cavalcante.

Major Cavalcante: reeducação alimentar

Major Cavalcante: reeducação alimentar

Na manhã desta segunda-feira, 8, ocorreu a aula inaugural do programa que mediu o índice de massa corpórea de cada participante. Todos deverão fazer avaliação com educadores físicos e nutricionistas para saber o quanto cada um deverá perder para chegar à medida certa.

“Eu aproveitei esse programa para incluir na minha vida atividades físicas. Há algum tempo operei o joelho e engordei muito. Então, decidi aderir ao programa e ficar saudável. Minha meta é perder 7 quilos”, contou umas das participantes do projeto, coronel Palmira Bittencourt.

Além do acompanhamento clínico e atividades esportivas, os participantes terão monitoramento de nutricionistas. A ideia é fazer uma reeducação alimentar.

Os inscritos irão participar de atividades físicas coletivas no quartel da PM e na orla de Macapá. Dentre as modalidades ofertadas estão corrida, natação, caminhada, aeróbica, ciclismo e pilates.

“Nós queremos que as pessoas de alguma forma façam alguma atividade física. Claro que é uma competição e ao final vamos ter ganhadores, mas todos que se inscreveram já são vencedores por saírem do sedentarismo e procurar exercícios físicos”, comentou o major Cavalcante.

Ao término do programa, haverá caminhada e premiação no masculino e feminino para todos os que alcançaram a medida certa. Ainda haverá premiações para os competidores mais esforçados, mais motivadores e com maior espírito de equipe.

Quem estiver interessado em participar do projeto pode se inscrever até terça-feira, 9,  até às  13 horas no comando do 8º Batalhão, localizado no quartel geral da PM. 

 

Compartilhamentos