Compartilhamentos

As buscas ao taxista Raimundo Wilson de Barros Brito, de 58 anos, desaparecido desde a manhã de sábado, 04, foram reforçadas com o apoio de um helicóptero cedido, através de um Termo de Cooperação Técnica, pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará. Os trabalhos se concentram em Macapá e Santana.

A aeronave chegou a Macapá por volta das 17 horas de domingo, 05, e começou logo o trabalho de buscas com tripulantes do Amapá. As buscas aconteceram nas áreas do Curiaú Mirim, Rodovia JK, Curralinho e as nas linhas agrícolas que ficam entre a Rodovia Duca Serra e a BR-210. Foram apenas 45 minutos de voo. O trabalho recomeçou agora pela manhã e vai se concentrar na Rodovia AP-070 e BR-156 até Porto Grande. De acordo com um dos tripulantes do GTA, Wendel Brazão, o objetivo é concluir as buscas entre Macapá e Santana até o fim da manhã de hoje. Depois, a área de monitoramento será ampliada até os municípios de Pedra Branca do Amapari e Calçoene.

O delegado Alan Moutinho, responsável pelo caso, disse que a aeronave paraense, que veio com piloto e pessoal da parte operacional, é de fundamental importância para o sucesso nas buscas. O delegado está se deslocando para o município de Porto Grande, onde será aberta outra frente de investigação. O carro de Wilson teria sido visto em Calçoene. Um dos filhos dele se deslocou ao município para conferir a informação.

Polícia Rodoviária Federal e amigos do taxista fazem busca nos ramais. Um taxista ficou atolado em um desses ramais no domingo

A PRF e amigos do taxista fazem busca nos ramais. Um taxista ficou atolado em um desses ramais no domingo

Por enquanto, a única pista que a polícia tem é o depoimento de um taxista conhecido como “Garotinho”, dando conta de que Wilson pegou dois passageiros às 6 horas da manhã de sábado, com destino ao município de Porto grande.

A Polícia Rodoviária Federal está ajudando nas buscas, principalmente nos ramais da BR-156 entre Macapá e Porto Grande. No domingo, 05, a PRF teve que ajudar um taxista que ficou atolado em um desses ramais.

A família de Wilson deixou o número 9 9174-4196 para quem tiver alguma informação sobre o taxista. Para a polícia, as informações podem ser passadas para o número 190.

 

Compartilhamentos