Compartilhamentos

O corpo do taxista Wilson de Barros Brito, de 58 anos, foi encontrado na madrugada desta quarta-feira, 8, em um ramal da BR-156, próximo ao município de Porto Grande. Wilson estava desaparecido desde sábado, 4. Toda a polícia estava mobilizada para encontrar o taxista, que deixa cinco filhos.

A Polícia Civil conseguiu prender na noite de ontem um suspeito de ter pego o táxi de Wilson na manhã de sábado. Trata-se de Abraão Hebert da Silva de Souza, que confessou o crime. Depois do depoimento, ele levou a polícia até um ramal que fica no KM-78 da BR-156, em uma área de plantação de pinus, conhecida como pinhal. Abraão também disse que estava acompanhado de outro homem, que ainda está foragido.

O helicóptero da Polícia do Pará vai continuar as buscas pelo táxi de Wilson Brito

A equipe do GTA vai continuar as buscas pelo táxi de Wilson Brito

O corpo de Wilson foi trazido para Macapá por volta das 3 horas da madrugada no helicóptero da polícia do Pará, que está dando apoio às buscas. Peritos da Politec estão fazendo a necropsia.

O comandante do GTA, Rubens Junior, informou que as buscas aéreas vão continuar para localizar o veículo. Ele acredita que o táxi de Wilson tenha sido vendido em área de garimpo, possivelmente em Lourenço.

A Polícia Civil deve conceder uma entrevista coletiva nas próximas horas para esclarecer o caso.

Compartilhamentos