Compartilhe

Humberto Baía

O município de Oiapoque, a de 600 quilômetros de Macapá, foi uma região conhecida pela violência. Essa realidade tem mudado com o trabalho que vem sendo feito pelas polícias Militar, Federal e Civil. Em anos anteriores, os crimes ficavam impunes porque nem mesmo inquéritos eram abertos, mas hoje cerca de 30% dos crimes de violência são solucionados na região, segundo um estudo feito pela Polícia Civil no município.

Oiapoque é a região do Brasil que faz fronteira com a Guiana Francesa, território ultramarino da França, que é um país ligado à União Europeia, onde o Euro á moeda corrente, e isso acaba atraindo pessoas de todo o Brasil. O ouro do Platô das Guianas também atrai os aventureiros. Mas o controle da migração é rígido na região francesa e muitos brasileiros são expulsos e acabam ficando em Oiapoque. Como não tem emprego para todo mundo, eles passam a usar drogas e cometer pequenos delitos na orla da cidade.

Delegado Cesar Augusto: 30% dos crimes solucionados em Oiapoque

Delegado Cesar Augusto: 30% dos crimes solucionados em Oiapoque. Fotos: Humberto Baía

Até 2010, Oiapoque era uma cidade muito violenta, mas depois de uma determinação judicial que garantiu a chegada de 4 delegados e mais policiais, os números da criminalidade foram reduzindo. No primeiro semestre deste ano o número de inquéritos abertos teve um crescimento de 29% em relação ao mesmo período do ano passado. “Não é que a violência aumentou nesse período. É que agora as pessoas não têm mais medo de denunciar um crime”, enfatizou o delegado Cesar Augusto, um dos mais atuantes na região.

Mas a população de Oiapoque diz que para esse quadro continuar melhorando, é preciso que o governo do Estado continue fazendo os investimentos. Nos dois últimos anos, por exemplo, a Secretaria de Segurança Pública (Sejusp) enviou para Oiapoque duas lanchas para dar apoio ao trabalho contra a criminalidade nos rios da fronteira. “Agora estamos esperando o GTA, que com certeza vai dar apoio também aqui em Oiapoque”, diz um morador do município.

Compartilhe