Compartilhamentos

O professor Astrogecildo Ubaiara, de 52 anos, está de malas prontas para conhecer o grande Colisor de Hándrons, que é o maior acelerador de partículas e de maior energia do mundo, localizado na Suíça. Ubaiara entrará para a história do Amapá como o primeiro amapaense a conhecer o Colisor. Além de ser o ápice da vida acadêmica e profissional, o momento será de grande aprendizado.

Engana-se quem pensa que a viagem caiu do céu. Ubaiara participou de um edital nacional para o curso de Partículas Elementares, na Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN). No Brasil, o curso é organizado pela Sociedade Brasileira de Física. Ele disputou vaga com mais de mil pessoas em todo o território nacional. O resultado foi divulgado no mês passado, ele é o único representante da Região Norte e um dos 22 brasileiros que viajam na noite desta segunda-feira, 24, para a Suíça.

“Essa viagem é o ápice da minha vida acadêmica. Eu vou a um lugar que todo físico gostaria de ir, mas não pode. Tem que ser convidado. Esse curso, além de ser mundialmente conhecido, é num lugar mágico para a física.  Eu vou estar no lugar onde descobriram a partícula de Deus, umas das partículas que originou o universo”, destacou o professor que está encantado com a viagem.

O maior acelerador de partículas do mundo. Foto: internet

O maior acelerador de partículas do mundo. Foto: internet

A partir de amanhã, quando Ubaiara  chegar à Suíça, ele será o primeiro amapaense a entrar no CERN. É o ponto mais alto na vida do professor que tem 27 anos de estudos da Física. Ele também é professor do Ensino Médio e do cursinho do Podium, ensina Física no Instituto Federal do Amapá (Ifap) e na escola Risalva do Amaral. Além de ser mestre em matemática pelo Profimat.

A viagem inclui ainda uma experiência no Laboratório Experimental de Partículas da Europa. Lá, serão ensinados os princípios da partícula padrão e energia escura. O grande objetivo da viagem é divulgar o CERN, além de repercutir os estudos de prótons acelerados, massa das partículas e  pesquisas sobre outras dimensões do espaço.

O professor Ubaiara

Professor Ubaiara: missão de trazer conhecimentos para os meus alunos

“Além de ser divulgador do LHC, eu tenho a missão de trazer ao Amapá estudos sobre o modelo padrão da partícula ao meus estudantes do ensino médio. A oportunidade é rara para brasileiros, ainda mais para amapaenses. Se existe sorte, eu sou um grande sortudo”, comentou Ubaiara.

A Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear é onde mais de 300 pesquisadores do mundo inteiro se reúnem para estudar a criação de partículas e a origem do universo por meio da teoria do Big Bang. O CERN possui um túnel a 100,  e fica localizado 127 metros abaixo da superfície da terra, na fronteira da França com a Suíça. Nele existe um acelerador de partículas de prótons com cerca de 8,6 quilômetros de diâmetro.

 

Compartilhamentos