Compartilhamentos

Jair Zemberg –

Por pouco o guichê de uma empresa ônibus no Terminal Rodoviário de Macapá não foi destruído na noite desta quarta-feira, 26, por passageiros furiosos. A viagem, que estava marcada para as 18hs, só aconteceu depois das 21 horas, isso depois que os passageiros ameaçaram fazer um quebra-quebra no escritório da empresa Viação Santanense.

Mais de 40 passageiros aguardavam o momento da viagem para Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá. Alguns chegaram às 16 horas depois de fazer compras no comércio de Macapá. Metade dos passageiros era formada por mulheres e crianças que ainda iam encarar cerca de 9 horas de viagem até a fronteira.

Alguns passageiros desistiram da viagem e foram procurar a polícia. Fotos: Jair Zemberg

Alguns passageiros desistiram da viagem e foram procurar a polícia. Fotos: Jair Zemberg

Mas às 18 horas o ônibus não apareceu, e ninguém da empresa dava informações. Por volta das 20h30min, os passageiros perderam a paciência e ameaçaram invadir o escritório da empresa para destruir.

Um funcionário da Viação Santanense foi até o local e conseguiu acalmar os ânimos. Por volta das 21 horas, dois ônibus apareceram. Eles foram retirados às pressas da oficina e estavam visivelmente sem condições de fazer a viagem. Os passageiros fariam a viagem em um deles, e o outro acompanharia como reserva em caso de pane do primeiro veículo, mas nem todos os passageiros embarcaram.

Muitos já tinha ido para hotéis. Uma mulher ofereceu sua casa para abrigar algumas mães com os filhos que choravam bastante. Teve passageiro que comprou passagem em outra empresa, enquanto outros decidiram ir até o Ciosp do Pacoval prestar queixa na polícia a fim de receber o dinheiro da passagem de volta. A tarifa custa quase R$ 100. A empresa Viação Santanense não atendeu nossa equipe de reportagem.

Compartilhamentos