Compartilhamentos

Oferecer um trabalho humanizado à sociedade. É isso que busca o 1º Batalhão da Polícia Militar. A guarnição é comandada pelo tenente-coronel Laurelino da Conceição, que usa as redes sociais para evangelizar a tropa e humanizar o tratamento do profissional que nos protege diariamente. Isso vem dando tão certo que até criaram a Associação de Militares Evangélicos do Amapá.

Toda semana, independentemente da religião, a tropa se reúne às 8 horas no auditório da PM e realiza cultos pedindo proteção a Deus, misericórdia à todos os detentos do Iapen, assim como ajuda para evangelizar aqueles criminosos que ainda vão ser capturados. Mas, o comandante do batalhão queria mais, e criou grupos (células) de casais militares para estudar a Palavra de Deus.

Encontro de casais evangélicos que reúnem para estudar a Palavra de Deus

Encontro de casais evangélicos que reúnem para estudar a Palavra de Deus. Fotos: Laurelino Conceição

“Eu faço questão de discipular minha tropa por meio de redes sociais. Mando mensagens para vários grupos no whatsapp refletindo a Palavra de Deus. Muitas pessoas me procuram para pedir ajuda, e quando não mando mensagem eles me cobram a reflexão. Hoje posso dizer que uma farda não tem influência nenhuma em qualquer igreja, ao contrário, as pessoas te olham diferente por ser PM evangélico. Te cobram mais”, enfatizou o tenente-coronel, que é responsável por um Batalhão de 150 militares.

Evangélico há 5 anos, após ter passado por problemas no casamento, Laurelino Conceição frequenta a Igreja Quadrangular. Ele diz que o policial militar cristão é o dobro de exemplo para os outros militares.

As famílias de militares reunidas em cultos domésticos

Famílias de militares reunidas em cultos domésticos

“O que influencia é seu tom de voz, a forma como você fala e como age. Não adianta ir à igreja e chegar ao batalhão sendo grosseiro com o subordinado. Não é assim. Isso tem sido o diferencial do nosso batalhão e principalmente no policiamento escolar. O PM tem que ser amigo e defensor da sociedade, é não inimigo dela”, destaca Laurelino.

Os policias criaram um grupo de debates pelo whatsapp. Lá eles refletem a Palavra de Deus, as atitudes dos policiais como cristãos e marcam encontros para cultos e ações. Muitas vezes os cultos acontecem na casa de policias e envolvem todos os familiares. A ideia é que esse policiais sejam  instrumentos de Deus em um trabalho que, muitas vezes, exige escolhas difíceis.

Tenente Cornonel Laurelino Conceição no dia-a-dia de trabalho: mensagens evagelísticas

Tenente Cornonel Laurelino Conceição no dia-a-dia de trabalho: mensagens evagelísticas

Compartilhamentos