Compartilhamentos

Vários criadouros do mosquito Aedes aegypti foram encontrados pelo Departamento de Vigilância Ambiental de Macapá durante inspeção feita esta semana no cemitério Nossa Senhora da Conceição, no Centro de Macapá. A inspeção tem como objetivo detectar e destruir os focos do mosquito. Durante a semana, os outros cemitérios também serão inspecionados.

“Encontramos vários criadouros do mosquito principalmente em vasos de vidro. Recomendamos às pessoas que tragam vasos furados para que a água tenha vazão. Hoje colocamos vários inseticidas, mas o cuidado deve ser permanente”, frisou o diretor do Departamento de Vigilância Ambiental, Josian Silva.

Os vasos de vidro acumulam água que viram criadouros do mosquito

Os vasos de vidro acumulam água que viram criadouros do mosquito. Fotos: Cassia Lima

Segundo o último levantamento de Índice de Infestação Rápida para Aedes aegypti (LIRAa), os maiores criadouros são encontrados em depósitos de água ao nível do solo e depósitos fixos, como caixas d’água e cisternas.

Na quinta-feira, 6, a inspeção foi realizada no cemitério São José, no Bairro Santa Rita. Hoje, 7, será a vez do São Francisco de Assis, na BR-156. Durante todo o ano, a Semsa realiza o combate e o controle do mosquito por meio de trabalho educativo e preventivo, orientações à população, busca e eliminação de focos do Aedes com a aplicação de larvicida.

Apenas no primeiro semestre deste ano foram detectados mais de um mil focos de dengue em Macapá, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). No mesmo período do ano passado foram notificados apenas 69.  De janeiro a março deste ano, o número de casos de dengue cresceu 300% em relação ao mesmo período do ano passado na capital.

Compartilhamentos