Compartilhamentos

André Silva –

A equipe técnica da prefeitura de Macapá encarregada de realizar visitas às famílias contempladas com apartamentos no conjunto São José, concluiu o trabalho. Foram visitadas 958 famílias e 62 foram eliminadas por não comprovar a renda estipulada pelo programa, além de não apresentarem as documentações exigidas.

Das 1.338 pessoas sorteadas, 147 não compareceram para apresentar a documentação e também foram eliminadas. Com isso, a prefeitura vai realizar um novo sorteio para preencher as vagas remanescentes.

“Nós fizemos chamadas públicas, mas não obtivemos nenhuma resposta desses candidatos, e por isso foram eliminados”, explicou a coordenadora do Comitê Gestor do Programa Minha Casa, Minha Vida, Mônica Dias.

Mônica Dias: transparência no processo

Mônica Dias: transparência no processo

A equipe técnica que realizou as visitas contou com um agente da Defesa Civil para constatar as informações prestadas pelos candidatos  que relataram morar em área de risco. “Poupamos um bom tempo com isso. Sem esse apoio as famílias iriam demorar mais para conseguir esse laudo“, afirmou a coordenadora.

“Um cadastro de reserva foi feito, mas muita gente desse cadastro também não compareceu para apresentar a documentação e por isso foram desclassificadas. Quando nós fecharmos o relatório com todos os dados colhidos pela equipe técnica, vamos saber quantas vagas ainda existem, e então encaminharemos um novo sorteio para preenchê-las”, ressaltou Mônica.

Uma parceria foi firmada com a Controladoria Geral da União (CGU) para saber se os candidatos tinham alguma pendência junto a União, e para saber se eles recebem mesmo o que dizem.

Além disso, a prefeitura faz busca dos nomes dos candidatos para verificar se eles têm algum imóvel registrado. “isso da transparência no processo”, concluiu a coordenadora.

Compartilhamentos