Compartilhamentos

A Polícia Federal divulgou que cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão em Macapá e na cidade de Ananindeua, região metropolitana de Belém, na manhã desta terça-feira, 4.  A investigação é realizada no Amapá, e concentrada em um grupo que teria lesado a Receita Federal em mais de R$ 12 milhões.

A Operação Créditos Podres cumpriu dois mandados de prisão preventiva nas duas cidades, além de cinco mandados de busca e apreensão e uma condução coercitiva, que é quando o suspeito ou testemunha é levado para depor contra a vontade.

Os pedidos de prisão foram realizadas pelo MPF. Fotos: Arquivo SelesNafes.Com

Os pedidos de prisão foram realizadas pelo MPF. Fotos: Arquivo SelesNafes.Com

A investigação é do Ministério Público Federal, que ainda não se pronunciou a respeito do caso. Segundo informações da PF, o grupo captava contribuintes em débito com a Receita e fraudava os pagamentos usando “créditos previdenciários inexistentes”.

A forma como esse processo era feito está sendo mantido sob sigilo, assim como os nomes das pessoas que estão sendo investigadas. Os suspeitos estão sendo investigados por crime tributário e estelionato.

Os mandados foram expedidos pela 4º Vara Federal de Macapá, e os presos serão encaminhados para o Iapen. O material apreendido, computadores e documentos, foram levados para a sede da Superintendência da Polícia Federal.

Compartilhamentos