Compartilhamentos

Parte dos professores do Estado cruzaram os braços na manhã desta quinta-feira, 20, em protesto. Eles reclamam que 3 mil auxiliares da educação não estão recebendo gratificação de 15% referentes a regência de classe. A categoria acusa o Governo de não cumprir o acordo firmado na agenda do servidor. Os professores protestaram na Praça da Bandeira e depois fecharam a Avenida FAB próximo ao Palácio do Setentrião. A Secretaria de Estado da Administração (Sead) argumenta que não existe quebra de acordo, e que tudo que foi acertado vem sendo cumprido pelo governo do Estado.

“O Governo não cumpriu parte do acordo que era fazer o pagamento dos companheiros com atividade continuada em outros setores, como Secretaria de Desporto e Lazer e Casa do Professor. Hoje cerca de 60% dos educadores recebem a gratificação, mas queremos que o benefício seja estendido para todas as categorias da educação”, frisou o presidente do Sinsepeap, Aroldo Rabelo.

Professores se concentraram na Praça da Bandeira. Fotos: Cassia Lima

Professores se concentraram na Praça da Bandeira. Fotos: Cassia Lima

A paralisação dos servidores terá continuidade na sexta-feira e a deliberação do movimento será decidida no sábado, 22, em assembleia geral. A classe tem como pauta: pagamento da gratificação de 15% a todos os servidores da educação, inclusive de disciplinas extintas; pagamento de retroativos; promoção dos profissionais e definição da situação dos cargos extintos.

“Esses dois dias de aulas paralisadas deverão ser pagos no fim do calendário escolar. Não queremos prejudicar os alunos, mas queremos garantir que o governo cumpra sua parte no acordo. Ainda esta semana vamos definir o rumo do movimento”, explicou  o diretor de formação política do Sinsepeap, Otávio Brito.

Segundo a Sead, mais de 9 mil professores, do total de 12 mil, já recebem a regência de classe. A titular da pasta, Gorete Souza, esclareceu que ainda há negociação, mas é importante ter precaução por causa do fluxo de caixa baixo do governo do Estado.

Secretária Gorte Souza: estamos cumprindo tudo que foi acertado na Agenda do Servidor

Secretária Gorte Souza: estamos cumprindo tudo que foi acertado na Agenda do Servidor

“Foi aberta uma agenda do servidor desde janeiro. Nós construímos muitas pautas e continuamos tratando de outros assuntos. Não devemos esquecer, que passamos por um momento delicado da economia e que não queremos parcelar o salário dos servidores como aconteceu em outros estados. Pedimos a compreensão de todas as classes e estamos abertos para negociações”, destacou Gorete.

A paralisação dos servidores continua amanhã. De acordo com o Sinsepeap, o movimento teve adesão de 90% da categoria nos municípios de Macapá, Santana e Laranjal do Jari.

Compartilhamentos