Compartilhamentos

 

Uma harpia da espécie gavião-real estava sendo mantida havia mais de uma semana em uma casa de cachorro pelo morador de uma comunidade extrativista de Laranjal do Jari, município a 260 quilômetros da capital. Na manhã desta terça-feira, 11, o animal foi levado por uma equipe do Batalhão Ambiental para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama.

gaviao_real 1

O gavião-real é considerado a ave mais forte do planeta. Fotos: Batalhão Ambiental

O morador alegou que recolheu o animal ferido na BR, e que tentou cuidar dele. Policiais acreditam que o animal, que é raro, machucou uma das asas ao bater na rede de alta tensão. “Ele está com uma asa batida, e deixamos ele agora no Cetas recebendo soro. Acho que vai se reabilitar”, avaliou o aspirante PM Muller Bryan, do Batalhão Ambiental.

O gavião foi levado para o Batalhão, e nesta terça para o Cetas

O gavião foi levado para o Batalhão, e nesta terça para o Cetas

O batalhão fez o resgate da harpia na tarde de segunda-feira, 10, depois que um morador avisou por telefone. Quando a equipe chegou, o animal estava preso numa pequena casa de cachorro feita de madeira.

O gavião é adulto e macho, com aproximadamente um metro de envergadura. Essa espécie é considerada ameaçada de extinção, e a mais forte do planeta. As pernas tem a grossura do punho de um homem adulto, e são capazes de carregar animais de até 6 quilos, como macacos.

Compartilhamentos