Compartilhamentos

Policiais militares e civis prenderam sete pessoas e apreenderam uma menor de 17 anos acusados de envolvimento na morte de uma dona de casa de 60 anos durante um assalto no município de Porto Grande, a 105 quilômetros de Macapá. Dos seis, quatro estavam em um carro interceptado no KM-50 da BR-210. A maior parte do dinheiro foi recuperada.

As buscas estão sendo feitas por equipes do Bope, Rotam e da Polícia Civil de Macapá e Porto Grande. Por volta das 3 horas da madrugada desta quinta-feira, 27, policiais conseguiram impedir que os criminosos fugissem para Macapá abordando o veículo deles, um Ford Ka vermelho. Dentro do carro, os policiais encontraram bastante dinheiro.

Eles deram informações sobre a localização de outros dois homens que teriam participado do crime. Eles foram presos em casa, no município de Porto Grande. E indicaram uma menor de idade que também estaria guardando dinheiro. Só ela tinha mais de R$ 2 mil. A adolescente está grávida.

Suspeitos não estavam na festa no dia anterior, diz a polícia. Fotos: Dicom PC

Suspeitos não estavam na festa no dia anterior, diz a polícia. Fotos: Dicom PC

A arma do crime foi localizada numa área de mata perto da estação rodoviária de Porto Grande. Estava escondida. Alex Viana, de 20 anos, um dos presos, assumiu a autoria do disparo na cabeça de Maria Emília dos Santos da Silva, de 60 anos.

Na madrugada de quarta-feira, 26, homens invadiram a casa dela exigindo o dinheiro referente a venda de uma casa em Macapá. Na tarde do dia anterior, por volta das 15 horas, a filha dela tinha sido conduzida a delegacia de Porto Grande por uma guarnição da PM com mais 15 pessoas.

O grupo estava numa bebedeira e com o som alto. Policiais chegaram a advertir a filha da vítima que tinha R$ 12 mil dentro de uma bolsa. Houve pagamento de fiança e o grupo foi liberado.

Nenhum dos convidados da festa está entre os suspeitos presos. Apesar disso, a polícia acredita que a informação da existência de dinheiro na casa vazou de alguém que estava na festa. O caso continua sendo investigado. Os suspeitos estão presos na Delegacia de Porto Grande.

Compartilhamentos