Compartilhamentos

Mais um caso de agressão a animais no Amapá foi parar na delegacia de polícia. Desta vez, um ex-lutador de MMA é acusado de agredir a pauladas um cachorro vira-lata. O animal, que vive na rua, apanhou até desmaiar e pode ficar cego de um lado.

A agressão aconteceu nesta segunda-feira, 31, na Avenida 1º de Maio, no Bairro do Buritizal, Zona Sul de Macapá. O cachorro que apanhou mora na rua e foi batizado de “Costelinha” por uma moradora que o resgatou quase morto quando ainda era filhote, deu medicamentos e alimentava o animal.

Por volta das 23 horas, uma cadela da raça pitbull, que está no cio, fugiu da casa do dono e foi parar na rua, onde acabou cruzando com Costelinha. Quando o dono do pitbull percebeu, se armou com um pedaço de pau e começou a agredir Costelinha para que se ele se soltasse da cadela.

Costelinha foi socorrido com sangramento nos olhos, nariz, boca e ouvidos: vai sobreviver. Fotos: Anjos Protetores

Costelinha foi socorrido com sangramento nos olhos, nariz, boca e ouvidos: vai sobreviver. Fotos: Anjos Protetores

“Quando completa a conjunção carnal, o membro do cachorro incha, e eles ficam presos. Não dá pra soltar, não depende da vontade do cachorro”, explica Victor Hugo, da ONG Anjos Protetores.

Costelinha apanhou tanto que desmaiou. Ele foi socorrido por moradores que chamaram a ONG. O animal foi levado para uma clínica aonde chegou com sangramento pelos ouvidos, olhos, nariz e boca. A entidade calcula que já gastou R$ 700 com o cachorro.

A entidade já gastou mais de R$ 700 com o tratamento de Costelinha

A entidade já gastou mais de R$ 700 com o tratamento de Costelinha

“Ele está com muita dor, e pode perder a visão de um lado”, informou o voluntário da ONG.

A entidade registrou queixa na Delegacia de Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), que investiga casos do tipo. O agressor foi intimado a prestar depoimento na próxima segunda-feira, 7.

Apesar da violência, Victor Hugo acredita que Costelinha vai sobreviver. “Apesar de não ter raça definida, ele é um cachorro bonito, não está agora por causa das agressões”, concluiu.

Compartilhamentos