Compartilhamentos

“E, se um dia o amor não der em nada, não se engane dê o amor”. Foi com a mistura pop de músicas e poesia, que os poetas Pedro Stkls e Thiago Soeiro, junto com o produtor musical Igor de Oliveira formaram em 2012 o Grupo Cultural Poetas Azuis. A receita deu certo, e o grupo já comemora três anos de trabalho no Amapá.

A criatividade e a persistência marcam a atuação dos artistas, que juntos com seus seguidores, transformam apresentações em uma festa performática tanto na capital, como em vários municípios do Estado do Amapá.

“Este ano estamos conseguindo alcançar um público diferenciado que está nos municípios. Já fizemos shows em Mazagão, Amapá e Laranjal do Jari, e ainda este ano vamos ao Oiapoque levar um pouco da poesia azul”, destaca Thiago Soeiro, poeta azul.

Cartaz do show do próximo dia 10

Cartaz do show do próximo dia 10

Para comemorar o terceiro ano de trabalho do grupo cultural Poetas Azuis, um grande show está marcado, dia 10 de outubro, que contará com diversas participações especiais de cantoras como Silmara Lobato, Hanna Paulinho, Karol Diva, Tani Legal, Ágda Xavier e a musicista Talita Monteiro e a grande surpresa da noite o poeta goiano, Lucas Brandão, conhecido na internet como Lucão, que vem especialmente para o show dos Poetas Azuis.

“Lucão é um grande amigo que nos acompanha desde o surgimento do grupo e foi o primeiro que fez questão de vir e fazer parte desta grande festa, que é mais uma forma de agradecer aos fãs, amigos e todos que acompanham o nosso trabalho diário com a poesia”, conclui Pedro Stkls.

 Fãs em todo o Brasil

Por meio das redes sócias que atualmente chega ao numero de 57 mil seguidores no Instagram e 14 mil no Facebook, os Poetas são admirados com a quantidade de fãs em todo o Brasil.

“É um trabalho feito com muito carinho e dedicação diária e com uma aceitação incrível. Hoje nossa página é referência em divulgação de poetas de todo o Brasil. Diariamente recebemos mais de 30 poemas, onde selecionamos e publicamos o que seguem o perfil da página”, explica Pedro.

Em maio deste ano foram convidados para fazer parte de uma exposição no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, que reuniu 500 poetas de todo o mundo que escrevem em língua portuguesa.  

Texto: Flávia Pontes

Compartilhamentos