Compartilhamentos

O Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em Santana anunciou os nomes dos três pré-candidatos à prefeitura do município em 2016. Odair Freitas, Aurino Gomes e Isabel Nogueira, foram autorizados pelo partido a iniciar as discussões de suas propostas com a sociedade santanense.

Anteriormente, o candidato era escolhido pelos membros do diretório, agora, a escolha será feita através de pesquisa junto à comunidade. Ou seja, o pré-candidato que tiver a proposta mais aceita pela sociedade, será homologado como candidato oficial do PT, e ficará aguardando a convenção.

Um grupo extraordinário de trabalho foi formado para deliberar o procedimento, obedecendo o calendário. De acordo com o aprovado em ata, os pré-candidatos têm até o final de novembro para levar suas propostas à sociedade. Logo após, será feita a pesquisa nos bairros, e no dia 5 de dezembro, será anunciado o nome do pré-candidato, que será homologado na convenção partidária.

Deputada Marcivânia, Odair Freitas, Isabel Nogueira, Antonio Nogueira, Aurino Gomes, Joel Banha e Richard Duarte. Fotos: Ascom/PT

Deputada Marcivânia, Odair Freitas, Isabel Nogueira, Antonio Nogueira, Aurino Gomes, Joel Banha e Richard Duarte. Fotos: Ascom/PT

Segundo Antonio Nogueira, que assumiu a presidência do Diretório Municipal no lugar de Richard Madureira, as propostas do candidato com mais aceitação serão incluídas no programa de governo, que, conforme Lei Eleitoral, será entregue no ato do registro da candidatura no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AP).

Nova presidência

Richard Madureira não solicitou oficialmente sua renúncia ao cargo de presidente do Diretório Municipal do PT em Santana, apenas revelou sua intenção de sair através dos meios de comunicação. Mesmo assim, ele teve o afastamento reconhecido pelos membros do Diretório

A assessoria do PT informou que “seguindo a regras estatutárias, foi declarada a vacância no cargo de presidente e aberta nova inscrição. Apenas o ex-prefeito Nogueira, membro do diretório, anunciou candidatura e foi aceito por dois terços dos dirigentes.

Compartilhamentos