Compartilhamentos

Uma tentativa de invasão a residência no Bairro Cuba de Asfalto, na Zona Sul de Macapá, ilustra bem o comportamento audacioso de assaltantes que não se intimidam mais com sistemas eletrônicos de segurança. Na madrugada desta quarta-feira, 3, uma dona de casa viu pelo circuito de câmeras quando quatro bandidos pularam o muro para invadir a residência dela.

Já passava das duas horas da manhã. A proprietária estava dormindo com a família quando ouviu barulhos estranhos. Foi aí que ela decidiu verificar as câmeras de segurança, uma delas apontada para a área externa da casa.

Área por onde os bandidos fugiram

Área por onde os bandidos fugiram

As imagens mostram os bandidos chegando um por um, cautelosamente. Eles olham para os lados e pulam o muro sem dificuldades. Um deles chega a olhar para a câmera sem preocupação.

Diante do perigo, já com os intrusos dentro do quintal, a dona de casa acionou o alarme da casa, e os bandidos, desesperados com a sirene, pularam o muro em questão de segundos. Logo eles desaparecem na escuridão da noite. Os policiais militares tem dificuldades também de perseguir bandidos que usam atalhos numa área de pontes que passa atrás do Conjunto São José. 

Rota de fuga de assaltantes passa por trás do conjunto São José

Rota de fuga de assaltantes passa por trás do conjunto São José

Uma equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar chegou rapidamente e fez buscas na área de mata próxima do terreno do Exército, mas nenhum dos criminosos foi localizado. Um dos homens usava um casaco com capuz, e outro apenas um boné. Não é possível ver se eles possuem armas, mas um dos assaltantes faz um gesto na bermuda como se estivesse escondendo algum objeto antes de pular o muro.

Um dos bandidos encara a câmera

Um dos bandidos encara a câmera

Falsa sensação de segurança

A PM diz que residências aparentemente bem vigiadas por sistemas eletrônicos, tem sido alvos cada vez mais comuns dos assaltantes, porque os proprietários tendem a relaxar achando que estão bem protegidos.

Segundo a polícia, o proprietário costuma relaxar com a própria segurança confiando demais nas câmeras e cercas elétricas.

“Tivemos quatro ocorrências com as mesmas características. Em alguns casos, eles estão bem informados e sabem até quanto em valor as pessoas guardam em casa”, comenta comandante do 1º Batalhão da PM, coronel Laurelino Conceição.

 

Compartilhamentos