Compartilhamentos

Começou nesta terça-feira, 22, a programação da 9ª Primavera dos Museus no Amapá. A abertura da programação foi no Museu Fortaleza de São José de Macapá e contou com a presença de algumas escolas do Estado. O evento é promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e este ano traz o tema “Memórias Indígenas”. A programação se estende até sexta-feira, 26.

A programação, que é nacional, acontece todo ano no mês de setembro. O evento tem a proposta de agregar valor aos museus e atrair público para apreciar e conhecer um pouco da história.

Fortaleza abre as portas para mostrar a história do povo amapaense

Fortaleza abre as portas para mostrar a história do povo amapaense

“O tema sugere uma desmistificação dos povos indígenas, trazendo ao conhecimento da população os seus costumes e o modo de vida de algumas etnias que habitam no Amapá”, disse a coordenadora Zenaide Dutra, da Secretaria de Cultura do Estado (Secult).  

“Para mim é de extrema importância esse tipo de programação, ainda mais agora, que entrou na nossa grade curricular estudos amazônicos do Amapá, onde se faz uma abordagem sobre a historia do Estado. O objetivo é fazer com que os alunos valorizem a nossa cultura e aprendam quem somos. Por isso eu resolvi trazer meus alunos para conhecerem mais de perto esse patrimônio tão importante, que é a Fortaleza de São José”, disse o professor de História Acir Gonçalves, da Escola Francisco Walcy, de Santana.

Acyr e Rafael: professor e aluno em busca de conhecimento. Fotos: André Silva

Acyr e Rafael: professor e aluno em busca de conhecimento. Fotos: André Silva

“É a primeira vez que eu venho aqui. Para mim é muito bom agregar esse tipo de conhecimento, principalmente no que diz respeito a construção da Fortaleza e o que ela representa para nós”, argumentou o aluno Rafael Pereira, 14 anos.

A programação vai acontecer nos principais museus da cidade como Museu da Arqueologia e Etnologia, Museu Sacaca, Museu da Imagem e do Som, além da Biblioteca Estadual Elcy Lacerda.

A programação se estende por outros pontos, como o Museu de Arqueologia

A programação se estende por outros pontos, como o Museu de Arqueologia

 

Compartilhamentos