Compartilhamentos

O prédio da Câmara de Vereadores de Macapá está com sua estrutura defasada e já não comporta mais as demandas. Por conta disso, o vereador Acácio Favacho, presidente da Casa, vem dialogando com vários órgãos no sentido de conseguir apoio para uma grande reforma e ampliação do prédio. A maior dificuldade hoje, é obter a posse do terreno que pertence ao governo do Estado.

De acordo com o vereador Acácio, uma equipe técnica já criou um projeto de lei que será encaminhado para a Procuradoria Geral do Estado, e posteriormente para a Assembleia Legislativa. O projeto dispõe sobre a doação do terreno porte do governo do Estado para a Câmara.

Acácio Favacho: terreno da Câmara ainda pertence ao governo do Estado

Acácio Favacho: terreno da Câmara ainda pertence ao governo do Estado

“Já iniciamos os diálogos e amanhã teremos uma reunião com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Moisés Souza, para enfatizar a importância da aprovação desse projeto para a nossa reforma e ampliação. Hoje temos secretarias que funcionam em prédios alugados por causa da falta de espaço”, frisou o presidente.

Uma das propostas é construir um anexo e um terceiro piso para atender a população, além da ampliação do estacionamento e da sala de reuniões.

Câmara de Macapá com apenas sete vereadores

Câmara de Macapá com apenas sete vereadores. Foto: Portal Porta Retrato

O atual prédio da Câmara de Macapá foi inaugurado em 1985 pelo governador Annibal Barcellos e pelo prefeito de Macapá, à época, Murilo Pinheiro. O prédio, com arquitetura moderna, fazia parte das obras de infraestrutura do governo Barcellos, que chegou a ser duramente criticado pela sua grandeza, pois naquele período Macapá possuía apenas 7 vereadores, hoje são 23.

Segundo o presidente da Câmara, os deputados Cabuçú Borges (PMDB), Roberto Góes (PDT) e Marcivânia Flexa (PT), apoiam a iniciativa e já disponibilizaram R$ 1 milhão, cada um, para custear as obras do prédio.

 

Compartilhamentos