Compartilhamentos

Técnicos, auxiliares e enfermeiros do Hospital de Emergência (HE) realizaram uma manifestação no início da tarde desta sexta-feira, 4, para cobrar da direção da unidade condições de trabalho. Segundo os profissionais, alguns itens básicos para o atendimento de emergência como luvas, gaze, soro e alguns medicamentos, estão em falta, e isso prejudica a continuidade do atendimento.

No fim da tarde, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) anunciou que já havia providenciado todo o material para os servidores. De acordo com a assessoria de comunicação da Sesa, foi autorizada a retirada do material junto a Central de Assistência Farmacêutica (CAF). Se faltar algum item exigido pelos profissionais, a compra também foi autorizada.

Manifestantes cobram luvas, gaze, soro e outros itens básicos para atendimento. Fotos: André Silva

Manifestantes cobram luvas, gaze, soro e outros itens básicos para atendimento. Fotos cedidas pelo Sindsaúde

Os servidores ficaram por cerca de meia hora em frente ao prédio do hospital para chamar atenção para o problema. Eles reivindicaram a presença da direção do sindicato da categoria, que também esteve no local para dar apoio aos manifestantes.

“Esse tipo de problema não é exclusividade do HE, todos os hospitais do Estado passam por dificuldades. Os trabalhadores se reuniram e decidiram fazer a manifestação por alguns minutos. O agravante é que não tem materiais básicos para desenvolver um trabalho de qualidade sem por em risco a saúde do profissional”, comentou o presidente do Sindsaúde, Ismael Rodrigues.

Ismael Rodrigues, do Sindsaúde, esteve no HE dando apoio à manifestação

Ismael Rodrigues, do Sindsaúde, esteve no HE dando apoio à manifestação

Os servidores e o sindicato ficaram de se reunir em uma assembleia para discutir o assunto. 

Compartilhamentos