Compartilhamentos

Jair Zemberg –

A Polícia Civil vai investigar a morte de um homem ocorrida na orla de Macapá na madrugada deste domingo, 20. A primeira tese é de que ele tenha dormido e caído do muro de arrimo quebrando o pescoço na queda. No entanto, a polícia também não descarta a possibilidade de um assassinato.

Queda teria matado, mas possibilidade de assassinato não é descartada. Fotos: Jair Zemberg

Queda teria matado, mas possibilidade de assassinato não é descartada. Fotos: Jair Zemberg

A vítima foi identificada por moradores do Igarapé das Mulheres, no Bairro Perpétuo Socorro, apenas como Chapolin. Até a manhã desta segunda-feira, 21, a polícia ainda não havia divulgado o nome dele.

De acordo com moradores, Chapolin perambulava pela Feira do Pescado e era viciado em crack. Além disso, tinha passagens por roubos e furtos.  

A hora provável da morte é 2 horas da manhã. A Polícia Civil acredita que ele tenha dormido no muro de arrimo, mas como era envolvido em crimes, existe uma chance de alguém tê-lo atacado e empurrado. A maré estava baixa, e havia muitas pedras e blocos de cimento embaixo. Uma equipe do Samu desceu ao local, mas Chapolin já estava morto.

Compartilhamentos