Compartilhamentos
Roney deveria estar em prisão domiciliar, mas estava na frente de uma residência com amigos.

Roney deveria estar em prisão domiciliar, mas estava na frente de uma residência com amigos.

O principal acusado de matar um arquiteto durante uma tentativa de assalto no Bairro Cidade Nova, na Zona Leste de Macapá no ano passado, sofreu uma tentativa de assassinato esta madrugada em frente a uma residência no Bairro Perpétuo Socorro. Ele deveria estar cumprindo prisão domiciliar.

Roney Serrão da Silva, de 21 anos, estava bebendo com outras pessoas e um tio na Rua Oriosvaldo Guimarães, quando um homem se aproximou e abriu fogo contra ele. Segundo a polícia foram pelo menos seis disparos. Dois acertaram Roney e outro atingiu o tio dele. O atirador fugiu e ainda não foi identificado.

Roney levou dois tiros no ombro e deu trabalho para a equipe do Samu que fez o socorro e o encaminhou para o Hospital de Emergência. Ele estava violento e alcoolizado. O Estado de saúde dele não foi informado.

Roney saiu recentemente do Iapen, onde cumpria pena por homicídio. Ele foi condenado por participação na morte do arquiteto Orlando Homobono Júnior, de 43 anos, no dia 4 de junho do ano passado, no Bairro Cidade Nova.  A vítima surpreendeu os criminosos dentro da residência (foto acima) e levou 3 tiros. Os bandidos fugiram sem levar nada da casa.

Parentes afirmaram que Roney vem sofrendo ameaças desde que saiu do Iapen há duas semanas. Ele já tinha passagem pela polícia por furto.

Compartilhamentos