Compartilhamentos

Em meio a crise que assola o país, o governo do Amapá lançou nesta quinta-feira, 3, no Teatro das Bacabeiras, o Plano de Investimento em Infraestrutura do Estado. O plano é dividido em 11 eixos que somam mais de 200 obras para serem retomadas ou iniciadas no Estado. O investimento é de mais de R$ 1,6 bilhão adquiridos por operações de crédito junto ao BNDES.

A apresentação do plano foi feita pelo secretário de Estado do Planejamento, Antônio Teles. Segundo ele, as principais obras são do eixo rodoviário que envolve a conclusão da ponte sobre o Rio Matapi e asfaltamento da AP-70.

O eixo de saúde tem como meta a construção da Maternidade da Zona Norte, entrega do Hospital da Criança e reforma do Hospital das Clínicas Alberto Lima (Hcal). A II etapa do Macapaba, reforma de escolas e o conjunto habitacional do Congós também estão no cronograma de obras a serem terminadas.

Secretário de Planejamento anuncia o plano de obras do Amapá

Secretário de Planejamento Antonio Teles Júnior anuncia o plano de obras do Amapá

“Nosso maior foco é a recuperação da saúde e do atendimento mais digno à população. Mas vamos investir de forma maciça também no plano rodoviário para restabelecer um novo ciclo na economia. Esse investimento na infraestrutura econômica é fundamental para a rota de exportação dos produtos do Amapá. Também vamos dar destaque para as obras no Oiapoque, que é a porta de entrada para o Brasil”, explicou o secretário.

O maior investimento do plano é no eixo de Saneamento Básico. Nesse setor, o investimento chega a R$ 295 milhões. 8 municípios serão beneficiados, dentre eles, Laranjal do Jari, Oiapoque e Santana. O objetivo é executar pavimentação, implantação de sistema de água e esgoto, além de fomentar a utilização e conservação de espaços públicos.

As obras da ponte sobre o rio Matapi serão retomadas

As obras da ponte sobre o rio Matapi serão retomadas

“Nós estamos abrindo uma frente de reação à crise local. Fizemos operações de crédito com o BNDES para executar obras que beneficiarão diretamente a vida dos amapaenses. Só aqui em Macapá estaremos executando mais de 53 quilômetros de vias, e os eixos chegarão a todos os 16 municípios do Estado no prazo máximo de dois anos”, enfatizou o governador Waldez Góes.  

O segundo maior investimento é o eixo rodoviário que chega a um investimento de R$ 310 milhões e compreende drenagem, terraplanagem e asfaltamento das rodovias estaduais nos municípios de Mazagão, Pracuúba, Itaubal, Amapá, Cutias, além de Santo Antônio da Pedreira, São Joaquim do Pacuí e Base Áerea. Ficou garantido também que obras como a escola Gonçalves Dias, Pronto Atendimento e Centro de Nefrologia de Santana serão retomadas.

Waldez Góes diz que o plano vai chegar aos 1 municípios em dois anos

Waldez Góes diz que o plano vai chegar aos 11 municípios em dois anos

“Era comum a inadimplência do Estado com as empresas que prestavam esse serviço, mas eu posso garantir que todas as obras que vamos começar nos terminaremos. Teremos recursos ainda dos parlamentares e do tesouro do Estado para trazer um desenvolvimento nunca visto no Amapá”, destacou o governador.

 

Compartilhamentos