Compartilhamentos

Um assalto por muito pouco não virou mais um caso de estupro, desta vez no Bairro Nova Esperança, em Macapá, na noite desta terça-feira, 30. As vítimas seriam duas jovens. Uma delas gritou e conseguiu o socorro de um vizinho. Um dos acusados é um adolescente conhecido como “Davizinho”, bandido menor de idade conhecidíssimo da polícia e na comunidade do Conjunto Mucajá, no Bairro do Beirol.

De acordo com a polícia, as duas moças estavam conversando na frente da casa de uma delas, quando os dois acusados chegaram armados. Eles perguntaram se havia mais alguém dentro da residência. Elas responderam que não, e foram forçadas a entrar.

Dentro do imóvel, os bandidos exigiam dinheiro e outros bens. Logo em seguida, levaram as duas vítimas para um dos quartos e fizeram com que deitassem na cama. Assim que começaram a despir as garotas, uma delas, muito nervosa, gritou. Um vizinho ouviu o pedido de socorro, e foi até a residência.

Jorgean disse que Davizinho fugiu com a arma e o celular de uma das vítimas. Fotos: Jair Zemberg

Jorgean disse que Davizinho fugiu com a arma e o celular de uma das vítimas. Fotos: Jair Zemberg

Quando os bandidos ouviram a voz do vizinho, fugiram pela porta dos fundos. Uma equipe do 6º Batalhão da Polícia Militar chegou rapidamente, e conseguiu prender perto da residência Jorgean Wenderson Sobral dos Santos, de 21 anos, na foto de capa.

Ele não tem passagem pela polícia, mas identificou o comparsa, conhecido como Davizinho, que teria ficado com a arma e o celular de uma das vítimas.

Davizinho foi tema de extensa reportagem deste site na semana passada, que contou histórias de famílias que precisaram se mudar do conjunto Mucajá com medo dos assaltos em apartamentos. Davizinho ainda não foi localizado.

Jorgean foi levado para o Ciosp do Pacoval, e será ouvido por um juiz ainda hoje.

Compartilhamentos