Compartilhamentos

O setor de atendimento da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) ficou lotado nesta quinta-feira, 17, de consumidores querendo a segunda via da conta de luz. É que segundo eles, o boleto não é entregue antes da data do vencimento e as mudanças feitas no site da CEA não permite impressão da segunda da conta com facilidade.

“Minha conta venceu no fim do mês passado e até hoje o boleto não chegou em casa. Tentei entrar no site, mas não tem como imprimir a segunda via. Aí tenho que perder uma manhã inteira aqui porque não posso deixar cortarem minha energia”, reclamou o mestre de obras, Gian Silva.

No setor atendimento, a maioria das reclamações era em torno do site da empresa. Antes os consumidores podiam imprimir segunda via de forma fácil, mas depois que hackers invadirem o site, a CEA fez alterações para maior proteção de dados, com isso foi criado um cadastro e as senhas geradas pelo sistema. Entretanto, muitos usuários reclamam que as senhas não acessam o sistema.

O setor de antedimento da CEA ficou lotado de pessoas em busca da 2ª via da conta de luz. Fotos: Cássia Lima

O setor de antedimento da CEA ficou lotado de pessoas em busca da 2ª via da conta de luz. Fotos: Cássia Lima

“Já tentei entrar, mas não funciona. O outro sistema era mais leve e de fácil acesso. Esse, além de pesado, não tem informação sobre como imprimir um boleto ou gerar uma nova senha”, destacou o vendedor Maurício dos Santos, que também aguardava atendimento.

Segundo a CEA, para resolver o problema, as duas plataformas, tanto a atual quanto a antiga serão disponibilizadas no site, e a escolha fica por conta do cliente.

A Companhia informou ainda, que até novembro pretende resolver o problema de entrega atrasada de boletos. Para isso será implantada o sistema LIES (Leitura, Impressão e Entrega Simultânea).

Hoje, a leitura do consumo de energia é feita de forma manual. Com o sistema novo, esse procedimento será automático, ou seja, no momento da leitura já será entregue o boleto. A ideia é amenizar essas reclamações corriqueiras na Companhia.

Compartilhamentos