Compartilhamentos

Melhorou o estado de saúde do maratonista amapaense Alberto Monteiro da Silva, 50 anos, que foi esfaqueado durante uma tentativa de assalto na semana passada, no Bairro Buritizal, Zona Sul de Macapá. Ele ainda inspira cuidados e continua na UTI, mas respira sem ajuda de aparelhos e não está mais entubado.

Segundo parentes do atleta, os médicos disseram que o pior já passou. Agora é manter os medicamentos e observar a evolução dele. Segundo os médicos, o fato dele ser um maratonista tem ajudado muito na sua recuperação.

Na manhã do dia 29 de setembro, Alberto estava indo para a casa de uma namorada, quando foi abordado pelos assaltantes. Os bandidos, segundo testemunhas, queria o celular de Alberto, que teria reagido e foi esfaqueado.

A facada, de acordo com informações do HE, passou a milímetros do coração e da veia aorta, atingindo um pulmão e a traqueia. Um dos bandidos foi identificado como “Pin”, e ainda está foragido.

Alberto é muito conhecido no atletismo amapaense por ter participado de competições nacionais, entre elas a São Silvestre (SP) por seis vezes. À noite ele trabalha como garçom.

 

Compartilhamentos