Compartilhamentos

O prefeito de Macapá, Clécio Luis (PSOL), acompanhou nesta segunda-feira, 26, as obras de asfaltamento no Bairro Brasil Novo, Zona Norte de Macapá. A intenção é acompanhar os trabalhos e dialogar com os moradores, que há mais uma década reclamavam do abandono e da falta de investimentos do poder público, especialmente em urbanização.

Prefeito visita as obras durante os fins de semana. Fotos: Ascom

Prefeito visita as obras durante os fins de semana. Fotos: Ascom

O Brasil Novo tem como característica os nomes peculiares das ruas e avenidas, a maioria relacionada a frutas e outros vegetais. As ruas Floresta e Goiabeira, e as avenidas Abacaxi, Maçã Verde e Tangerina, estão passando por limpeza, terraplenagem e pavimentação. Segundo os técnicos da Secretaria Municipal de Obras, os trabalhos serão finalizados no fim deste mês.

“Estamos vivendo uma crise em todo o país, os recursos estão contados, mas não poderíamos cruzar os braços e deixar de atender os munícipes. Peço que os moradores também zelem pelo seu espaço e limpem as frentes das suas casas. Temos que nos unir neste momento, e se todos fizerem a sua parte já é uma grande ajuda”, frisou Clécio Luís.

Nazaré Viana: "nunca tinham feito nada por nosso bairro"

Nazaré Viana: “nunca tinham feito nada por nosso bairro”

“Eu estava descrente, mas agora é diferente. Fomos ouvidos e atendidos. Aqui era uma verdadeira lagoa de lama, hoje está toda plana, limpa, sem poeira. De fato, nenhuma autoridade política tinha feito alguma coisa por nosso bairro”, disse a dona de casa Nazaré Viana, de 64 anos, que mora há 12 anos no Brasil Novo.

 A Associação de Moradores do Brasil Novo acredita que o visual do bairro está mudando.

“Nunca nenhum trabalho tinha sido executado na nossa rua. Agora é outra imagem, melhorou bastante. Saímos da poeira e da lama”, enfatizou o mecânico Francisco Pinto, morador da Avenida Floresta há 17 anos.

Os trabalhos vão chegar ainda às ruas Manga Rosa, Açaí, Jambeiro, Coqueiro, Perobal, Mamoeiro, Abacatal, Ciriguela, entre outras.

Compartilhamentos