Compartilhamentos

O ex-prefeito de Laranjal do Jari, Zeca Madeireiro, de 39 anos, morto num desastre de carro nesta terça-feira, 6, seguia com a família para Macapá onde acompanharia a saída do Círio Fluvial no próximo fim de semana. De acordo com o Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE), ele teria colidido de frente com um caminhão ao tentar fazer uma ultrapassagem.

Ex-prefeito ia para Macapá acompanhar a saída do Círio Fluvial

Ex-prefeito ia para Macapá acompanhar a saída do Círio Fluvial

A hora do acidente foi confirmada em 11 horas da manhã, na Rodovia AP-130, conhecida como Ramal do Camaipi, no Distrito de Mazagão Velho. De acordo com testemunhas e o condutor do caminhão que bateu de frente com o veículo, Zeca Madeireiro tinha feito outras ultrapassagens na estrada que não é asfaltada. Tudo em alta velocidade.

Motorista do caminhão pediu ajuda, mas conversou durante muito tempo com Zeca Madeireiro. Fotos: BPRE

Motorista do caminhão pediu ajuda, e conversou durante muito tempo com Zeca Madeireiro. Fotos: BPRE

“O carro da frente estava levantando muita poeira, e quando tentou a ultrapassagem ele não viu que vinha um caminhão no sentido contrário. O impacto foi frontal”, resumiu o tenente Alves Neto, do BPRE, que esteve no local do acidente e irá conduzir o motorista do caminhão para prestar depoimento no Ciosp do Pacoval.

Foi o motorista do caminhão, San Drey Monteiro Marques, de 37 anos, quem chamou ajuda. Depois de ficar ao lado do prefeito por alguns instantes, ele decidiu ir até uma comunidade de onde ligou e pediu uma ambulância. Ele é habilitado, e como prestou socorro deve ser liberado logo após depoimento.  

Ele contou que o Zeca Madeireiro ainda ficou vivo por mais de 1 hora, mas quando o socorro chegou já era tarde. A demora na comunicação do acidente gerada pela distância atrasaram o atendimento. 

Os sobreviventes do desastre, um do sexo masculino e três do sexo feminino, incluindo a esposa da vítima e uma filha de cinco anos, estão internados em estado grave no Hospital de Emergência de Macapá. 

Compartilhamentos