Compartilhamentos

A greve dos professores da Universidade Federal do Amapá (Unifap) que já durava 135 dias chegou ao fim nesta quarta-feira, 14. O anúncio foi feito em reunião realizada pelos professores na instituição. Eles decidiram que o retorno às aulas se dará na segunda-feira, 19.  

Após intensa negociação com o governo federal, a classe não conseguiu emplacar sua principal reivindicação que era reajuste salarial de 27,3%. Na verdade, o Ministério da Educação ofereceu apenas 10,5% pagos em dois anos. Os professores viram que não conseguiriam mais do que foi oferecido pelo governo, então resolveram voltar ao trabalho.

Na noite de sexta-feira, 9, o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino (Andes) lançou uma nota informando o fim da greve. Mas informou que os comandos locais se reuniriam para definirem a data da saída unificada.

Segundo a Unifap, com o fim da greve, o primeiro semestre de 2015 encerrará no dia 19 de novembro. O segundo semestre começará no dia 7 de dezembro e seguirá até 19 de abril de 2016. Para que o ano letivo de 2015 se estenda o mínimo em 2016, a reposição das aulas será contínua, englobando também o período de férias.

Segundo o sindicato, apesar da decisão de encerrar a greve, os docentes e técnicos não aceitaram a proposta, e vão substituir os comandos locais de greve por comandos de mobilização, para seguir reivindicando um aumento salarial mais alto. 

 

Compartilhamentos