Compartilhamentos
A maioria tem entre 7 meses e 14 anos

A maioria tem entre 7 meses e 14 anos

O que vale em um presente não é a sua forma ou valor, mas sim, a surpresa nos olhos e o abraço de gratidão. Foi com esse sentimento que os adultos da ONG Victor Anjo distribuíram presentes para pacientes internados no Hospital da Criança, na manhã desta segunda-feira, 12, que nasceu de uma tragédia ocorrida há dois anos, visa alegrar o ambiente hospitalar.

“Meu brinquedo é lindo! Tem até uma caminha rosa muito fofa das princesas”, comemorou a pequena Railane da Silva, de 5 anos, que está internada com início de pneumonia.

Kelvin Brito: "Eu ganhei um carrinho grandão"

Kelvin Brito: “Eu ganhei um carrinho grandão”

Kelvin Brito, de 3 anos, está internado desde o último sábado, 10, após uma convulsão. Mesmo recebendo soro, ele não deixou de brincar. “Eu ganhei um carrinho grandão”, comentou entusiasmado ao abrir o presente.
Muitas crianças ficaram desconfiadas e assustadas com tanta animação. Foi o caso do Lucas Neves, de 5 anos. Ele está internado há cinco dias também com princípio de pneumonia.

Lucas Neves ficou desconfiado

Lucas Neves ficou desconfiado

“Quando o pessoal chegou animando ele ficou com medo. Depois que ele desceu e pegou o presente. Ele ainda está desconfiado, mas ele não é quietinho assim não”, revelou o pai, Eucimar Nunes.
De fato, o dia foi diferente para as 72 crianças internadas no hospital. A maioria, com idades entre 7 meses e 14 anos chegou com desidratação ou início de pneumonia. Alguns passam até 30 dias internados. 

Leila Passos: a perda do filho deu origem à ONG

Leila Passos: a perda do filho deu origem à ONG

A ação iniciou às 9 horas com teatro, brechó e entrega de presentes. Quem pensou em alegrar essa garotada toda foi a Leila Passos, de 43 anos, que perdeu o filho Victor, de 8 anos no naufrágio do Círio Fluvial em 2013.
“Essa foi uma forma de amenizar minha dor. Buscamos alegrar as crianças e estreitar esses laços com os pais. O que vale é esse sentimento de gratidão que até aqui Deus nos tem dado”, frisou Leila que repete a ação também no Natal.

No Hospital da Criança 72 pacientes estão internados

No Hospital da Criança 72 pacientes estão internados

Compartilhamentos