Compartilhamentos

A Expofeira do Amapá vai gerar um total de 4 mil empregos diretos este ano, começando pela parte de montagem e reforma até as atividades de apoio durante o evento. Só com vigilantes, garis, recepcionistas e monitores, serão 500 empregos. A parte de bares, restaurantes e ambulantes são mais 1.500 postos de trabalho. Vale ressaltar, que os empregos vigoram até a desmontagem da estrutura da feira.

O custo total dos serviços de montagem e desmontagem de estrutura móvel será de aproximadamente R$ 2,9 milhões. Sendo que o governo entra com R$ 1,4 milhão, e uma parceria com a Associação Comercial e Industrial do Amapá (ACIA) está buscando patrocínio para o restante do custo orçado em R$ 1,5 milhão.

Outro setor que vai gerar 1.200 empregos é o de entretenimento. Para se ter uma ideia, serão 300 espetáculos de artistas locais, nas áreas da música, teatro e dança. Para contratação dos 300 shows dos artistas locais e mais 100 atrações para o Espaço Amapá Jovem (bandas, grupos de dança e teatro existentes nas escolas da rede pública), governo do Estado investirá R$ 670 mil.

Para os shows com artistas nacionais, o governo investe R$ 810 mil e a iniciativa privada entra com R$ 400 mil. A População não paga ingresso na arena. Estão sendo comercializados somente ingressos para a área vip e camarotes, sendo que os valores arrecadados serão investidos na cobertura de despesas com hospedagem, translado e alimentação dos artistas e suas equipes. Além da limpeza, segurança e guarnição dos camarins dos artistas. Ou seja, mais empregos serão gerados.

 

Compartilhamentos