Compartilhamentos

A preocupação com o estoque de sangue no feriadão motivou o Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (Hemoap) a realizar uma campanha nesta sexta-feira, 30. O Hemocentro que recebe em média 52 doações por dia, espera atender a demanda de plaquetas dos hospitais da capital nos próximos três dias sem nenhum problema.

“Eu sempre tive vontade de doar sangue e assim que soube da campanha vim ajudar. Acredito que é uma forma de salvar vidas e pretendo voltar”, disse o doador de primeira viagem Wandson Maranhão, de 21 anos (foto de capa).

Segundo o diretor do Hemoap, Sávio Guerreiro, o estoque de sangue está bom, mas a preocupação é com a baixa quantidade de plaquetas.

“Geralmente cada pessoa precisa de no mínimo seis bolsas de plaquetas, isso representa seis doares, já que cada um doa uma. Além disso, tem a questão da compatibilidade por isso nosso estoque está baixo”, explicou Sávio.

As plaquetas são fragmentos celulares que se formam na medula óssea durante a fragmentação do citoplasma. São essenciais para controle do sangramento quando nos cortamos. Normalmente são encontradas em cada gota de sangue cerca de 150 mil a 400 mil plaquetas.

Sávio Guerreiro: preocupação com o baixo estoque de plaquetas

Sávio Guerreiro: preocupação com o baixo estoque de plaquetas

Atualmente o Hemoap tem 70 mil doadores cadastrados, mas apenas 45 mil doam regulamente. É o caso da veterana Isabela Tavares, que doa sangue há mais de um ano.

“A doação é um bem coletivo. Meu pai morreu de câncer e eu sei a falta que sangue faz. Essa é a terceira vez no ano que venho doar, e toda vez que puder eu voltarei”, disse a jovem de 23 anos.

O estoque de sangue beneficiará aqueles que sofrem acidentes ou se recuperam de cirurgia. Quem estiver interessado deve procurar o hemocentro na próxima terça-feira, 2.

Compartilhamentos