Compartilhamentos

Em Macapá virou mania correr. Correr pela própria saúde, por prazer, mas também por solidariedade. É nesse espírito que aposta a ONG Carlos Daniel. A entidade prepara para o dia 1º de novembro, em Macapá, a I Corrida Contra o Câncer, com o lema Correndo pela Vida. As inscrições já estão abertas.

A ONG leva o nome do menino Carlos Daniel, que virou símbolo da luta por melhores condições de tratamento a pacientes de câncer no Amapá. Ele tinha 7 anos, e no dia 21 de abril deste ano perdeu a guerra contra a leucemia. Morreu depois de quase 1 ano em tratamento no Hospital Santa Marcelina, em São Paulo. O pai, Agenilson abandonou tudo para cuidar do menino.

Agenilson:  encarar de frente

Agenilson: ONG fez parceria com a Promed para garantir exames para crianças em tratamento

Depois da perda, Agenilson buscou forças para transformar o próprio drama em motivação para ajudar mais crianças que passam pela mesma situação.

Ao todo, a corrida terá 1 mil vagas nas categorias: cadeirante, deficiente visual e comunidade geral. O percurso terá 5,4 mil metros com largada em frente ao Estádio Zerão, seguindo pela orla de Macapá com chegada no Parque do Forte.

Carlos Daniel perdeu a guerra para  leucemia, mas a luta não foi em vão

Carlos Daniel perdeu a guerra para leucemia, mas a luta não foi em vão. Foto: Arquivo Pessoal

“As pessoas precisam saber que o câncer tem cura, sim. Mas, é preciso que exames sejam feitos na rotina. Esse é um problema que precisamos encarar de frente, e a corrida que já entra no calendário anual de atividades esportivas do Amapá”, comentou o coordenador da ONG, Agenilson Pereira.

O evento tem apoio da Federação de Atletismo do Amapá e da empresa Chiptiming, especialista em eventos esportivos, que fará a cronometragem da corrida. As inscrições têm preços diferenciados: cadeirantes e deficiente visual pagarão R$ 25 e a comunidade geral R$ 40.

Os kits do evento serão entregues numa sapataria localizada no centro de Macapá, nos dias 30 e 31 deste mês, das 9h às 19h. As inscrições estão sendo feitas exclusivamente no site chiptiming.com.br.

A concentração será às 5h30min, em frente ao Estádio Zerão, com previsão de largada às 6h15min para cadeirantes e deficientes visuais, e 6h30m a comunidade em geral.

A dor transformada em luta

A ONG foi criada oficialmente, dia 3 de julho, e tem como objetivo ajudar crianças e adolescentes amapaenses que lutam contra o câncer em hospitais fora do Estado.

Agora, com a ONG totalmente legalizada e instalada, o próximo passo é iniciar as ações de apoio às crianças que hoje estão realizando tratamento fora do Amapá através do Programa Tratamento Fora Domicílio (PTFD).

Segundo Agenilson, uma parceria com a empresa Promed que viabilizará a realização de exames simples e complexos para diagnóstico do câncer no Amapá a partir de 2016.

Compartilhamentos