Compartilhamentos

Um adolescente de apenas 14 anos foi apreendido na madrugada desta terça-feira, 27, por uma equipe do 6º Batalhão da Polícia Militar. Ele e outro bandido foram flagrados no interior de uma residência onde tinham amarrado a família e estavam se preparando para roubar vários objetos. De acordo com o relato de uma das vítimas, o menor falava o tempo inteiro em matar.

Trecho onde fica a casa invadida. Um vizinho pode ter chamado a polícia. Foto: Jair Zemberg

Trecho onde fica a casa invadida. Um vizinho pode ter chamado a polícia. Foto: Jair Zemberg

O crime aconteceu na Avenida José Tupinambá com a Rua Cândido Mendes, no início do Bairro Perpétuo Socorro, na região Central de Macapá. No local existem vários boxes de madeira de uma feira e alguns estabelecimentos comerciais. Um deles é um açougue e também uma pequena loja de variedades onde mora um casal de comerciantes. A residência fica na parte de trás.

De madrugada, a dupla pulou a cerca de madeira e com uma chave mestra conseguiu abrir uma das portas sem fazer barulho. O casal foi surpreendido enquanto dormia. Os dois bandidos usavam facas, e o adolescente era o mais agitado e violento.

Parte das mercadorias que estavam sendo levadas pelos bandidos

Parte das mercadorias que estavam sendo levadas pelos bandidos

“Parece uma criança, mas ele só falava em matar”, disse mais tarde a comerciante já na Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DECCP), no Ciosp do Pacoval.

Ainda não se sabe quem ligou para o 190. A possibilidade é de que um vizinho tenha percebido a invasão. Os policiais, comandados pelo sargento Paraense, chegaram também sem fazer barulho e viram a porta da casa aberta.

Silenciosamente, os policiais foram entrando na casa, cômodo por cômodo. No primeiro encontraram o casal amarrado e mais adiante deram de cara com um dos bandidos carregando muitas mercadorias, entre roupas e carne do açougue.

Bandidos foram levados para o Ciosp do Pacoval

Bandidos foram levados para o Ciosp do Pacoval

Além do menor de 14 anos, conhecido como Popó, foi preso também Roney Serrão da Silva, de 20 anos. Ambos já tinham passagens pela polícia pelo mesmo crime. Felizmente, os dois tinham apenas facas.

 

Compartilhamentos