Compartilhamentos

A Polícia Civil do Amapá praticamente encerrou as investigações sobre a morte de um casal no último domingo, 8, no Bairro do Buritizal, na Zona Sul de Macapá. O delegado de Crimes Contra a Pessoa, Alan Moutinho, considerou o crime como homicídio seguido de suicídio. As imagens do circuito interno de segurança do comerciante foram decisivas para elucidação do crime.

“As imagens mostram o comerciante pegando a faca e voltando para o quarto. Depois ele, mesmo sangrando, caminha por dentro do estabelecimento para fechar as portas, acho que para ninguém entrar”, narrou o delegado.

Carlos Balieiro de Souza, de 62 anos, e Darcy Martins Rodrigues, de 39 anos, foram encontrados mortos no quarto do comerciante, na Travessa José da Silva Castro. Havia muito sangue espalhado no quarto e também dentro do comércio que funcionava no mesmo prédio da residência.  

O comerciante matou Darcy com um golpe entre a nuca e o pescoço, e em seguida se golpeou na traqueia, de acordo com a polícia. “É bem provável que ela estava tentando se defender, por isso o golpe acertou atrás”, comentou Moutinho.

Ainda pela manhã, a família não acreditava na tese de suicídio.

“Não tivemos acesso ao local do crime. Nos informaram que foi um assalto. Eles não moravam juntos. Ela namorava com meu pai havia cinco meses”, disse Alexandre Souza Amaral, filho do comerciante que foi sepultado hoje.  

O delegado Alan Moutinho vai conversar com a família nesta terça-feira, e mostrar o vídeo.

“Não aparece nenhuma outra pessoa na cena do crime”, adiantou.

Compartilhamentos