Compartilhamentos

DA REDAÇÃO –

Terminou o mistério sobre o desaparecimento de um jovem de 24 anos que estava sendo procurado havia 5 dias pela família. A Polícia Civil identificou o corpo encontrado nesta terça-feira, 24, em um ramal da Rodovia Norte-Sul como sendo de Elqui do Vale Nascimento. Ele foi enforcado com uma corda de nylon que ainda estava no pescoço dele quando foi encontrado por moradores das proximidades.

O corpo, em adiantado estado de decomposição e de bruços, estava numa área de mata no fim da Avenida Carlos Lins Cortes, na comunidade de Ilha Mirim, próximo ao muro da Infraero. Inicialmente havia uma dúvida sobre a identidade do cadáver que usava uma aliança, mas depois parentes foram até a Polícia Técnica e fizeram o reconhecimento pelas roupas e algumas características.

O jovem, que costumava trabalhar como motoboy, saiu de casa no dia 19 com sua moto e não voltou mais. A mãe disse nesta terça-feira a reportagem do site SelesNafes.Com que Elqui havia se formado recentemente e procurava emprego. Na manhã do desaparecimento, ele havia saído de casa para distribuir currículos em empresas do centro comercial da capital.  

A moto dele não foi encontrada, por isso a Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Decipe) acredita que Elqui tenha sido assassinado para que a moto fosse roubada.

“Por se tratar provavelmente de latrocínio vamos passar o caso para a Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio”, adiantou nesta quarta-feira, o delegado de Crimes Contra a Pessoa, Alan Moutinho. Ainda não há pistas do assassino.

Compartilhamentos