Compartilhamentos

Agentes da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) prenderam na manhã desta segunda-feira, 16, no Bairro Cidade Nova, Zona Leste de Macapá, Arlesson Amaral Pantoja, de 19 anos, apontado como autor de vários assaltos. Ele também é acusado de coagir a testemunha de um latrocínio que o irmão dele, Alecsando Amaral Pantoja, teria cometido no Dia dos Pais do ano passado.

Arlesson é apontado como o autor de um assalto com cinco vítimas em janeiro deste ano no Parque do Forte. Ele levou quatro celulares das vítimas. Em setembro assaltou três pessoas no Bairro Cidade Nova e levou mais três celulares e R$ 360.

“Nós já havíamos pedido a prisão dele à Justiça, mas só agora foi decretada. Além dos assaltos, descobrimos que Arlesson chegou a seguir e coagir umas das testemunhas de um latrocínio cujo principal acusado é o irmão dele”, explicou o titular da DCCP, Glemerson Arandes.

De acordo com a investigação policial, Arlesson já havia comentado que a vítima devia ser morta por falar demais. Mas ao ser ouvido pelo delegado, ele negou que conhecia a testemunha.

Ainda hoje, segundo o delegado, o acusado deverá ser encaminhado ao Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

Compartilhamentos