Compartilhamentos

CASSIA LIMA – 

Cerca de cinco mil pessoas, segundo os organizadores, acompanharam a tradicional Missa dos Quilombos no Centro de Cultura Negra do Amapá (CCNA) na noite de sexta-feira, 20, que também marcou o primeiro dia do Encontro dos Tambores 2015. A programação alusiva ao mês da Consciência Negra busca valorizar a luta de resistência dos negros como patrimônio imaterial da humanidade. A festa continua hoje com apresentação de comunidades quilombolas.

Durante a celebração da Missa dos Quilombos houve a apresentação de grupos quilombolas

Durante a celebração da Missa dos Quilombos houve a apresentação de grupos quilombolas. Fotos: Mariléia Maciel

“O negro por muito tempo esteve à margem da sociedade. Esquecido e visto apenas como um mero objeto. Hoje mostramos que somos pretos, sim, mas temos nossas crenças, nossa cultura e história de resistência contra uma sociedade desigual”, destacou o padre Paulo Roberto, que celebrou a missa.

Cada grupo quilombola levou sua bandeira para a abertura do Encontro dos Tambores

Cada grupo quilombola levou sua bandeira para a abertura do Encontro dos Tambores

A programação religiosa e cultural segue até dia 25 de novembro com shows, exposições, atendimento à saúde, comercialização de alimentos, marabaixo, batuque, capoeira, e outras atividades.

Neste sábado seguem as apresentações das 47 comunidades quilombolas com suas apresentações de marabaixo, batuque, zimba, sairé e tambor de crioula.

 

 

Compartilhamentos