Compartilhamentos

A direção de Operações da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) diz que ainda não sabe o que causou a pane no Linhão de Tucuruí e deixou todo o estado no escuro por cerca de quase 2 horas nesta sexta-feira, 13.

O apagão começou por volta das 18h atingindo todos os municípios com exceção de Oiapoque e o distrito do Lourenço, no município de Calçoene, que possuem sistemas de geração térmica.

A energia só começou a ser restabelecida por volta das 19h30min.  Nem a CEA e nem a Eletronorte possuem mais gerência sobre os sistemas de restabelecimento do serviço porque este ano o Amapá foi interligado ao sistema nacional.

“É tudo controlado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) que fica em Brasília. Ele é quem vai gerenciando e ativando os sistemas olhando o Brasil como um todo”, explicou neste sábado, 14, o diretor de Operações da CEA, Luiz Eugênio de Souza.

O diretor não confirmou que a pane tenha ocorrido no linhão no trecho que passa pelo município de Jurupari, no Sul do Pará, que também foi parcialmente afetado pelo blecaute.

“Assim que o ONS nos informar as causas nós divulgaremos”, garantiu o diretor. Esse foi o primeiro apagão depois da interligação.

Compartilhamentos