Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA – 

A 2ª Vara do Tribunal do Júri adiou a audiência de julgamento e instrução de Enoli Lana da Silva, de 25 anos, marcada para esta quinta-feira, 3. Ela é acusada de tentar matar a filha de apenas sete meses com veneno, em agosto de 2013. Na época, Enoli contou em depoimento que foi induzida a cometer o crime por vozes que ouvia.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, a menina foi envenenada com chumbinho, produto usado para matar ratos. Hoje a criança mora com o pai e Enoli responde o processo em liberdade.

A audiência, que aconteceria no Fórum de Macapá, foi adiada

A audiência, que aconteceria no Fórum de Macapá, foi adiada

“Nós temos como provar que na época do crime a Enoli estava fora de suas faculdades mentais. Hoje ela está bem, mas naquele período estava com depressão pós-parto”, alegou o advogado de defesa da acusada, Osny Brito.

Segundo o chefe de gabinete da 2ª Vara do Tribunal do Júri, a audiência foi remarcada porque o juiz que iria conduzir o caso teve problemas de saúde. A audiência ainda não tem nova data.

A criança, que ficou internada por um mês no Hospital de Clínicas Alberto Lima (Hcal), hoje têm dois anos e está sob a guarda do pai, que conta com o apoio da família para cuidar da menina.

 

Compartilhamentos