Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA –

A Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Decipe) assumiu a investigação após a descoberta de um corpo dentro do porta-malas de um carro encontrado na manhã desta quarta-feira, 16, na Zona Rural de Macapá. O veículo foi incendiado e os restos mortais ainda não foram identificados.

O corpo foi encontrado pela equipe do Corpo de Bombeiros chamada para apagar o fogo no carro que estava abandonado no chamado Ramal do 25, próximo à Rodovia AP-70, na Comunidade de Casa Grande, a cerca de 30 quilômetros do centro de Macapá.

Bombeiros sentiram cheiro de carne queimada e arrombaram o porta-malas. Fotos: Olho de Boto

Bombeiros sentiram cheiro de carne queimada e arrombaram o porta-malas. Fotos: Olho de Boto

Membros da equipe de bombeiros sentiram um cheiro estranho durante o combate às chamas e resolveram arrombar o porta-malas.  Dentro havia um corpo, mas as chamas deixaram muito pouca coisa para investigação.

“Até o crânio foi quase que completamente destruído pelas chamas. A única coisa que sobrou foi a fivela de um cinto ou uma bolsa, ainda não sabemos”, explicou o delegado Alaan Moutinho, titular da Decipe.

Apenas uma fila sobre da roupa que a pessoa usava

Apenas uma fivela sobrou da roupa que a pessoa usava

Para elucidar o assassinato primeiro será necessário descobrir a identidade da vítima e a partir a motivação e os suspeitos. Os policiais começaram logo a pesquisar e descobriram que o Siena de cor vermelha, placas com final 6943 (a placa também foi parcialmente destruída no incêndio) estava no nome de uma pessoa, que vendeu para outra, e essa outra também já tinha passado o veículo a um terceiro comprador, que provavelmente pode ser a vítima dentro do porta-malas.

“A única pessoa que conhece esse cidadão, pelo que ficamos sabendo, viajou para Pedra Branca do Amapari, e estamos tentando fazer contato com ela”, comentou Moutinho.

Os restos mortais foram levados pela Polícia Técnica onde vai haver uma tentativa de identificação. A Decipe colocou o número de Whatsaap para quem tiver informações que levem à identidade da vítima. O número é o 99202-2000.

Compartilhamentos