Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA –

Crianças da Escola Municipal José Leoves, localizada no Bairro Renascer, Zona Norte de Macapá, estão sendo   estimuladas a pensar como empreendedores. Por meio de palestras ministradas pelos professores da própria escola, os alunos aprenderam práticas de negócios e, para mostrarem que aprenderam de verdade, eles montaram uma feira aonde comercializavam produtos que eles mesmos fabricaram.

Alunos criaram "empresa" que aluga brinquedos. Fotos: André Silva

Alunos criaram “empresa” que aluga brinquedos. Fotos: André Silva

Segundo a coordenadora pedagógica da escola, o treinamento que os professores receberam faz parte de um programa nacional de empreendedorismo do Ministério da Educação, que tem como seu principal parceiro o Sebrae. Dezessete professores participaram do treinamento e receberam todas as orientações de como passar as informações aos alunos.

Barraca de temperos: nem todos serão empresários, mas terão a visão empreendedora

Barraca de temperos: nem todos serão empresários, mas terão a visão empreendedora

“A proposta do Sebrae era que os professores recebessem o treinamento e depois repassassem aos alunos. Queremos deixar bem claro que nós não estamos estimulando o trabalho infantil, na verdade nós estamos mostrando uma perspectiva futura para eles. Sabemos que nem todos serão empresários. Todo o processo que os professores passaram culminou nessa feira. Dentro dela estão expostos produtos de cinco empresas formadas por eles mesmos, e alguns produtos são fabricados por eles mesmos”, explicou a coordenadora Carla Andréa.

Coordenadora Carla Andréa: não estamos estimulando o trabalho infantil

Coordenadora Carla Andréa: não estamos estimulando o trabalho infantil

Algumas barracas estavam comercializando produtos muito comuns do dia-a-dia mas, com um pouco de criatividade, alunos criaram tendências, como por exemplo a empresa “Chopp do Leoves”. Nela os alunos ofereciam o tradicional chopp (picolé no saquinho) com sabores tradicionais e outros nem tanto, como tomate, cenoura, beterraba e couve com limão e laranja.

Além do chopp, havia barracas de “empresas” que alugam brinquedos,  que vendem de ervas aromáticas e temperos naturais.

Pais acompanharam os filhos na feira

Pais acompanharam os filhos na feira

 

“Eu acho o projeto muito legal. Agente não só estuda, mas também, se diverte. Eu quero um dia, quando eu crescer , ter o meu próprio negócio”, disse o aluno Anderson Mello.

A feira aconteceu na tarde de ontem, sexta-feira, 11, e contou com a presença de pais de alunos, além de moradores do entorno da escola. A escola atende em média 800 alunos em três turnos, manhã, tarde e noite.

Compartilhamentos