Compartilhamentos

DA REDAÇÃO –

Ficou para maio a entrega do restante da frota de novos ônibus para a cidade de Macapá. As empresas, que deveriam ter entregue os novos ônibus até hoje, 31, dizem que existe demora na fabricação dos veículos ocasionada pela crise na indústria automobilística.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Públicos (Setap), Décio Melo, admitiu que o prazo não foi cumprido, mas disse que a aquisição dos veículos é “um longo processo que inclui a habilitação das empresas junto aos agentes financeiros, e uma verdadeira romaria junto a fabricantes que possam entregar os veículos no prazo estabelecido”.

Melo acrescentou que fábricas entraram em férias coletivas com a recessão do setor, o que acabou atrapalhando ainda mais.

Para compensar essa dilatação do prazo, além dos 33 que já foram entregues em 2015 após o acordo, foram comprados mais 80, totalizando 113 veículos novos. Os veículos comprados têm wifi e botão de pânico, dispositivo para alertar a polícia sobre assaltos.

Com a aquisição, o Setap diz que Macapá terá a frota mais nova do país em 2016. Atualmente, entre urbanos e rodoviários, a idade média dos ônibus brasileiros é de 9 anos e 2 meses, segundo dados do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores. A frota amapaense ficará abaixo dos 5 anos e 100% da frota será adaptada para cadeirantes.

Compartilhamentos