Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA – 

Quem não se programou ou não teve como antecipar as compras de Natal enfrentou longas filas nas lojas do centro comercial de Macapá nesta quinta-feira, 24. Os lojistas dizem que muitas pessoas preferem deixar para comprar em cima da hora porque acabam conseguindo preços melhores. Este ano, segundo os gerentes de lojas, a maioria dos clientes tem preferência pelo pagamento à vista. Entretanto, a pechincha ainda é melhor arma para economizar alguns reais.

A autônoma Idenilza Pontes, de 34 anos, só conseguiu uma folga do trabalho hoje e deve demorar para comprar os presentes para cinco membros da família. Idenilza chegou ao Centro às 10h e diz que vai entrar pela tarde para fazer as compras.

Idenilza Pontes:

Idenilza Pontes: sem hora para chegar em casa. Fotos: Cássia Lima

“A ideia é pechinchar muito. Principalmente para os presentes das crianças. Dou uma olhada aqui e pesquiso preço acolá. Quero levar o que me pediram, mas se não der no orçamento eu procuro mais”, destacou.

Quem também não conseguiu antecipar as compras foi Adauto Garcia, de 40 anos, que saiu na última hora para comprar um presente para o amigo invisível da família. Ele foi esperto e levou a esposa para ajudar.

Adauto Garcia com esposa: presente para o amigo invisível

Adauto Garcia com esposa: presente para o amigo invisível

“Eu procurei um pouco, mas como já conheço o meu amigo invisível foi mais fácil. Minha esposa me ajudou e já escolhemos. Agora é só esperar a fila andar pra eu pagar”, disse ele.

Mas nem todas as pessoas estavam com a paciência de Adauto. Em quase todas as lojas do Centro, o que se viu foram filas e correria. O tempo foi tão corrido que a vendedora Cíntia Souza disse que ainda nem descansou.

Quem deixou para fazer as compras em cima da hora enfrentou filas

Quem deixou para fazer as compras em cima da hora enfrentou filas

“No mês passado a gente teve tempo pra sentar e até dar uma olhadinha no whats. Mas hoje não pude nem respirar. Muita gente mesmo, o bom é que a maioria já vem com algo em mente para comprar”, frisou ela, que nem pode bater foto e teve que trabalhar.

De acordo com os lojistas, os clientes preferem pagar à vista e o dinheiro usado nas compras é do 13ª salário. A realidade reflete a pesquisa de intenção de compras realizada pela Fecomércio no inicio do mês. O movimento ainda é maior no Centro do que nos shoppings, e o cartão de crédito é a segunda forma de pagamento.

Até para andar nas calçadas das lojas ficou complicado

Até para andar nas calçadas das lojas ficou complicado

“As pessoas acham mais barato comprar no Centro. Nossa perspectiva é que o mês feche com números bons, já que muitas pessoas estão pagando à vista ou no cartão. A procura maior é por roupas, sapatos e brinquedos”, enfatizou a gerente Luiza Gomes.

Para quem ainda não fez suas compras, a Fecomércio informou que  a maioria das lojas deve funcionar até as 9h desta quinta.

Compartilhamentos