Compartilhamentos

HUMBERTO BAÍA, DE OIAPOQUE –

Música na Fronteira é o nome do projeto promovido pelo Corpo de Bombeiros de Oiapoque, cidade a 600 quilômetros de Macapá, no extremo norte do Amapá. A iniciativa é comandada pelo capitão bombeiro André Garcia.

“A música foi a forma encontrada para dar ocupação a crianças e adolescentes que estão em risco de vulnerabilidade”, diz o capitão.

Suzana nunca imaginou que um dia se apresentaria no Teatro das Bacabeiras. Fotos: Humberto Baía

Suzana nunca imaginou que um dia se apresentaria no Teatro das Bacabeiras. Fotos: Humberto Baía

No projeto os alunos aprendem teoria e prática, que é tocar os instrumentos lendo as partituras. Em um ano o projeto já formou vários músicos mirins, crianças que nunca tiveram contato com a música.

Desde que a orquestra foi formada os músicos tem recebido vários convites para se apresentar em igrejas e escolas de Oiapoque. Os a adolescentes também já tocaram fora de Oiapoque.

Capitão André: ocupação que revela talentos

Capitão André: ocupação que revela talentos

Suzana Nascimento, de 14 anos, diz que não imaginava que tocaria em Macapá e muito menos no Teatro das Bacabeiras. Na orquestra também há alunos indígenas da etnia Kumenê.

O projeto tem atualmente 19 alunos. E já existe uma lista de espera para novas turmas em 2016. Nesta quarta-feira, 9, os adolescentes vão se apresentar junto com o coral do Tjap, que fará uma  apresentação em Oiapoque. O evento tem apoio do Ministério Público e Prefeitura de Oiapoque.

Compartilhamentos